top of page
Buscar

Corais Acroporas: os reis dos recifes

Os corais acroporas, também conhecidos como acros, são um gênero de corais de pólipos pequenos (SPS), que vivem em águas rasas e formam impressionantes colônias ramificadas. As acroporas incluem os corais chifre-de-veado, chifre-de-alce e até mesmo mesas achatadas que se espalham pelo fundo do mar. As acroporas são os corais mais icônicos quando se pensa nas estruturas dos recifes de coral.

As acroporas são consideradas corais de nível difícil para cultivo em aquário, pois exigem condições estáveis e rigorosas de iluminação, circulação, temperatura, cálcio, alcalinidade, pH e outros parâmetros. Além disso, as acroporas são sensíveis à guerra química, à competição por espaço e à predação por peixes, invertebrados e doenças. Por isso, as acroporas são recomendadas apenas para aquaristas experientes e com aquários bem estabelecidos.

As acroporas possuem uma grande variedade de cores, formas e tamanhos, que as tornam muito atraentes e desejadas pelos amantes dos corais. Existem mais de 149 espécies de acroporas descritas, que podem apresentar cores sólidas, vibrantes e contrastantes, como roxo, azul, verde, vermelho, rosa, amarelo e laranja. As acroporas também podem mudar de cor de acordo com as condições ambientais, como a intensidade da luz, a qualidade da água e a disponibilidade de nutrientes.

As acroporas são corais que crescem rápido e se reproduzem de duas formas: assexuada e sexuada. A reprodução assexuada ocorre por fragmentação, ou seja, quando um pedaço do coral se solta e forma um novo indivíduo. Essa é uma forma fácil e comum de propagar as acroporas em aquários, bastando cortar um ramo e fixá-lo em uma nova rocha. A reprodução sexuada ocorre por fecundação externa, ou seja, quando os corais liberam seus gametas na água e formam larvas que se fixam em um novo substrato. Esse fenômeno é raro de se observar em aquários, mas acontece em grande escala na natureza, geralmente sincronizado com as fases da lua.

As acroporas são corais que se alimentam de duas formas: autotrófica e heterotrófica. A alimentação autotrófica ocorre por meio das zooxantelas, que são algas simbióticas que vivem dentro dos tecidos dos corais e realizam fotossíntese, fornecendo energia e oxigênio para os corais. As zooxantelas também são responsáveis pela maioria das cores das acroporas. A alimentação heterotrófica ocorre por meio dos pólipos, que são pequenas estruturas que capturam partículas de alimento em suspensão na água, como fitoplâncton e zooplâncton. As acroporas se beneficiam de uma alimentação suplementar em aquários, que pode ser feita com produtos específicos para corais ou com alimentos naturais, como artêmia, rotíferos e copépodes.

As acroporas são corais que desempenham um papel fundamental nos ecossistemas marinhos, pois são os principais construtores dos recifes de coral, que abrigam uma enorme biodiversidade e prestam serviços ambientais, sociais e econômicos para a humanidade. Os recifes de coral são considerados os ecossistemas mais produtivos e diversificados do planeta, comparados às florestas tropicais. No entanto, os recifes de coral estão ameaçados por diversos fatores, como o aquecimento global, a poluição, a pesca predatória, o turismo desordenado e as doenças. Por isso, é importante preservar e conservar os corais acroporas e todos os outros seres vivos que compõem esse maravilhoso e complexo ambiente.

4 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page